A Netflix tem mais uma série de fantasia medieval baseada em livros de sucesso. Trata-se de Carta ao Rei, inspirada no livro de Tonke Dragt.

Para a população dos Países Baixos, ou Holanda, o livro possui a mesma mística de O Senhor dos Anéis. Até pela temática, ganhou comparações diferentes ao ganhar a adaptação na Netflix.

A série é chamada de Game of Thrones da plataforma de streaming, para um público mais jovem, claro. No entanto, ficou claro que Carta ao Rei tentou repetir o sucesso de The Witcher, feita para espectadores mais velhos.


The Witcher é baseada em livros famosos, de Andrzej Sapkowski, e tem uma história que mistura elementos de fantasia com o mundo medieval. Na Netflix, tem Henry Cavill como protagonista e faz um enorme sucesso.

O Digital Spy explicou em um artigo como Carta ao Rei falha ao tentar repetir o sucesso de The Witcher.

Carta ao Rei não é a nova The Witcher

Carta ao Rei segue um jovem cavaleiro em treinamento chamado Tiuri, que tem o preparo interrompido por um estranho. Uma noite antes de receber o título de cavaleiro, o personagem é convocado para levar uma importante carta ao Rei Favian.

Ao contrário de outras histórias, a jornada de Tiuri não é repleta de ação ou de pequenas missões épicas. A história do livro foca nas dificuldades e na jornada pessoal do cavaleiro.

Esse foi o erro da Netflix na adaptação de Carta ao Rei. A série desvia do texto original e ainda traz tropas mágicas para a trama, tentando colocar mais aventura do que o necessário.

Outros elementos são reinos rivais, os escolhidos e profecias antigas. Infelizmente, para o público, é mais do mesmo visto em outras séries do gênero.

A diferença é que Carta ao Rei se diferencia pelo público-alvo. A série da Netflix é para um público mais jovem, tentando levar a esse grupo o mesmo que The Witcher e Game of Thrones levam para espectadores mais velhos.

Tire a violência, cenas para maiores e reflexões de séries como Game of Thrones e The Witcher e os fãs têm Carta ao Rei, mas sem o mesmo brilho. Sem o choque de valor, o principal deveria ser a história – que não se mostra consistente em seis episódios.

O elenco também não consegue trazer as descrições originais dos personagens, por mais que os atores mostrem muita energia. A experiência acaba não sendo agradável para o público.

Para espectadores de The Witcher e Game of Thrones, Carta ao Rei não deve agradar. Para um público mais jovem, pode ser sim uma maneira de entretenimento – mas não espere nada de espetacular.

A 1ª temporada de Carta ao Rei está disponível na Netflix.