Vingadores: Ultimato foi o filme mais bem sucedido de 2019 por razões simples e importantes: o longa conseguiu dar um fim épico para a Saga do Infinito e garantir a continuidade do MCU por muitos e muitos anos no futuro.

O filme conta com alguns dos momentos mais icônicos da Marvel, como o Capitão América empunhando o martelo de Thor e seu escudo ao mesmo tempo.

Um dos momentos mais interessantes do filme foi a aparição do Caveira Vermelha como o Guardião da Joia da Alma em Vormir, algo que já havia acontecido em Guerra Infinita.


O site Screen Rant explicou porque o personagem nunca conseguiu se apoderar da Joia mesmo sendo seu guardião.

Confira abaixo!

Sem amor

Vingadores: Guerra Infinita revela que o Caveira Vermelha, vilão do primeiro filme do Capitão América, se tornou de alguma forma o Guardião da Joia da Alma, que ficava escondida no planeta Vormir.

Como o vilão era extremamente ambicioso, muitos fãs se perguntarem por que ele não tentou ou conseguiu se apoderar do objeto tão precioso.

De acordo com o Screen Rant, tudo isso aconteceu devido à uma característica importante do personagem nas HQs da Marvel.

Nos quadrinhos, o Caveira Vermelha é incapaz de amar. Ele não tem nenhuma capacidade de manifestar ou sentir amor ou sentimentos positivos.

Como o vilão é incapaz de amar, ele também seria incapaz de manifestar remorso ou realizar sacrifícios, algo que é essencial para a obtenção da Joia da Alma.

Sendo assim, o personagem é o guardião perfeito para a Joia do Infinito, por não ter nenhuma oportunidade para se aproveitar do poder do artefato.