The Walking Dead conta com um dos elencos mais interessantes da TV, com personagens de diversas ideologias, temperamentos e características que deixam o cenário do apocalipse zumbi ainda mais criativo.

Até o final da segunda metade da décima temporada de The Walking Dead, a série tem que resolver alguns mistérios importantes, como a Guerra dos Sussurradores e a despedida de Michonne, que já está confirmada.

De acordo com o site Looper, a icônica série de zumbis previu uma das consequências mais bizarras do surto de coronavírus: a falta de papel higiênico em supermercados e lojas.


Confira abaixo o que aconteceu!

Necessidades básicas 

Em uma situação estressante e perigosa como o surto de coronavírus, pessoas agem de maneira estranha.

Algumas, estocam produtos que não necessariamente se relacionam à epidemia, como papel higiênico.

Indivíduos que adotam uma postura de “especialistas em sobrevivência”, sabem que o papel higiênico é um dos primeiros produtos a desaparecer em situações de crise.

Esse aspecto foi mostrado logo no início de The Walking Dead.

Quando Rick acorda do coma, ele encontra Morgan como um possível aliado. Um espectador astuto compartilhou no Reddit que entre os mantimentos armazenados por Morgan em sua casa está um grande número de pacotes de papel higiênico.

Comprar muitos produtos de higiene é algo comum em crises sociais. De acordo com a pesquisadora Mary Alvord, o motivo é bastante simples. Mesmo em meio à um “apocalipse”, pessoas se preocupam em manter a higiene, continuarem apresentáveis e não cheirarem mal.

The Walking Dead exibe sua décima temporada.