Publicidade

Uma escolha de Michonne poderia mudar The Walking Dead para sempre

Publicado por Victor Carvalho

27/03/2020 14:13

O último episódio de Danai Gurira interpretando Michonne em The Walking Dead começa com um flashback da segunda temporada que reescreve um momento importante no passado de Michonne com Andrea (Laurie Holden). Em vez de salvar Andrea de ser comida por zumbis durante o episódio “Beside the Dying Fire”, Michonne permite que Andrea seja morta, o que muda a trajetória do papel de Michonne em The Walking Dead e apresenta uma linha do tempo alternativa – o que seria de The Walking Dead se Michonne não tivesse salvado Andrea?

O episódio da décima temporada de The Walking Dead, “What We Become”, segue Michonne enquanto acompanha Virgil (Kevin Carroll) até a ilha para coletar armas da base naval. Quando Michonne e Virgil chegam à ilha, Michonne fica frustrada quando Virgil evita levá-la ao local das munições.

Quando Michonne descobre que Virgil aprisionou alguns de seus ex-parceiros de pesquisa, Virgil tranca Michonne dentro de uma sala e a droga com Jimsonweed, alegando que a ilha tem poderes de cura que a ajudarão a processar sua dor. As propriedades alucinógenas da erva fazem com que Michonne faça uma viagem literal e metafórica, onde ela imagina como seria sua vida se não tivesse salvado Andrea.

A escolha de Michonne de deixar Andrea morrer é que ela nunca conhece Rick Grimes (Andrew Lincoln) ou o resto de sua família Alexandrina. Sobrevivendo ao apocalipse zumbi, Michonne parece lamentar sua decisão de evitar as pessoas quase instantaneamente e se imagina como o homem solitário apresentado no episódio “Clear”, que ela viu implorando por ajuda ao lado da estrada quando ela, Rick e Carl foram buscar suprimentos.

Lutando contra um grupo de zumbis sozinha, Michonne é encurralada por Negan e seu grupo de Salvadores, e é convidada a se tornar membro. Depois de se juntar aos Salvadores, Michonne fica perto de sua nova família e vive no posto avançado dos Salvadores, que foi atacado pelos Alexandrinos durante o episódio “Not Tomorrow Yet”.

Tudo poderia ser diferente

Fugindo do posto avançado durante o ataque, Michonne fica tão irritada com o assassinato de seus amigos que Negan, que a chama de “garota da mão direita”, oferece a ela a chance de matar um dos membros de Rick em seu lugar usando “Lucille” no episódio “The Day Will Come When You Won’t Be”. Enquanto Michonne é mostrada metaforicamente matando a versão anterior de si mesma usando Lucille, é insinuado que ela é a pessoa que mata cruelmente Abraham (Michael Cudlitz) e Glenn (Steven Yeun) no lugar de Negan.

A última mudança feita na alucinação de Michonne ocorre durante a batalha final entre os Salvadores e as outras comunidades durante o episódio “Wrath”. Enquanto Michonne escapa pela floresta, Daryl (Norman Reedus) imobiliza Michonne com uma flecha no estômago e Rick mata Michonne atirando na cabeça dela.

Embora existam apenas algumas diferenças importantes na nova linha do tempo, as mudanças ainda causam um grande impacto na vida de alguns. Laura (Lindsley Register), uma das ex-líderes dos Salvadores que eventualmente se une à comunidade de Alexandria como membro de seu conselho, morre no posto avançado dos Salvadores antes de ter uma chance de redenção.

Como Rick e Michonne nunca têm um relacionamento nessa nova linha do tempo, R.J., filho de Rick e Michonne, não existe e Michonne nunca se torna uma figura materna para Judith (Cailey Fleming). O aspecto mais interessante sobre a linha do tempo alternativa é que uma pequena decisão em um ponto crucial na vida de Michonne pode ter mudado seu futuro, mas ela permaneceu relativamente a mesma.

Quando sua família foi ameaçada, ela ainda os protegeu com a mesma quantidade de ferocidade e amor que demonstraria por qualquer um dos Alexandrinos.

Embora a linha do tempo alternativa parecesse um cenário estranho para o episódio final de Michonne de The Walking Dead, o experimento de Virgil ajudou Michonne a encontrar paz e curar a dor que sentia depois de não proteger Siddiq (Avi Nash) e o resto de sua família dos Sussurradores. A alucinação de Michonne serviu como um lembrete de que ajudar os outros, como os dois personagens misteriosos que aparecem no final do episódio, sempre foi sua bússola para um futuro melhor.

Publicidade