Com astro da Marvel, Netflix não dá final que Resgate quer; entenda

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Contém spoilers!

O mais recente filme original da Netflix, estrelado pelo próprio Thor da Marvel, Chris Hemsworth, é tão empolgante quanto qualquer fã de ação poderia esperar. Através de todas as sequências de ação cativantes e cenas de luta frenéticas, Resgate consegue contar uma história bastante complexa, com um final ambíguo que faz com que os fãs estejam repletos de perguntas e teorias especulativas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Resgate segue o protagonista Tyler Rake (Hemsworth), um ex-membro do Regimento Australiano de Serviços Aéreos Especiais que agora trabalha como mercenário. No início do filme, ele é contratado pela colega assassina Nik Khan (Golshifteh Farahani) para resgatar o filho do principal traficante de drogas da Índia, que foi sequestrado a mando do traficante rival Amir Asif (Priyanshu Painyuli).

Um problema durante a tentativa de “resgate” de Rake de seu alvo causa a ira de Saju (Randeep Hooda), outro ex-agente especial atualmente empregado do traficante de drogas de Bangladesh. Rake e Saju se envolvem em um jogo complexo de gato e rato que resulta em dois ex-militares trabalhando juntos para enganar as autoridades.

No que diz respeito às cenas de ação e suspense, Resgate é realmente impressionante, mas os espectadores que esperam uma resolução pacífica que mostre o carismático anti-herói Rake vitoriosamente se afastando de uma explosão em câmera lenta podem ficar um pouco desapontados. No final de seu último ato, Resgate dá uma inesperada reviravolta e revela uma cena final que foge de uma explicação fácil.

Vamos resumir tudo com uma pequena ajuda do diretor do filme, Sam Hargrave.

Tyler Rake definitivamente tinha um desejo de morte, mas foi concedido?

Rake realmente experimenta um pouco de desenvolvimento de personagem ao longo de Resgate. No início do filme, o mercenário tem um desejo óbvio de morte.

Sua ambivalência em relação à sua própria sobrevivência é uma grande parte do que faz dele um mercenário tão mortal. Descobrimos que grande parte do niilismo de Rake decorre da morte de seu filho, uma perda que ainda o assombra.

É seu relacionamento com Ovi (Rudraksh Jaiswal), seu objetivo de resgate, que salva Rake de si mesmo. Quando Rake começa a formar um vínculo com Ovi, ele não vê mais o herdeiro das drogas como um trabalho simples, mas como um garoto cuja vida se tornou mais importante que a dele.

É importante para o personagem que seu relacionamento com Ovi o traga de volta. Mas quando chega a hora de Rake fazer o sacrifício máximo para proteger o garoto, ele realmente abraça a oportunidade.

No momento em que o filme alcança seu ponto culminante na ponte, Rake sofre uma ferida mortal para garantir a fuga segura de Ovi. É um momento emocionante porque acreditamos que Rake não quer mais morrer, mas optou por desistir de sua vida para salvar a Ovi.

Parece que Rake conseguiu redimir sua alma, enquanto Ovi vive para lutar outro dia. Final satisfatório, certo?

Não tão rápido.

Após a ousada fuga de Ovi, o filme apresenta uma cena muito inesperada. Nos momentos finais de Resgate, Ovi mergulha em uma piscina tranquila – uma imagem espelhada da primeira cena de Rake mergulhando de um penhasco.

Quando ele sobe de volta, ele vê uma figura sombria em pé no fundo, que tem uma semelhança impressionante com Rake, mas o filme termina antes de recebermos uma confirmação real. Então, o que está acontecendo?

Rake sobreviveu ao tiroteio na ponte ou não? Ele voltou para vigiar Ovi? Ele quer treiná-lo como mercenário? Ou essa figura sombria é outra pessoa?

Você pode interpretar o final de Resgate da maneira que preferir

Como se vê, os momentos finais de Resgate foram deixados abertos à interpretação. Hargrave refletiu sobre o mistério em torno desta cena final (via Collider), dizendo: “Tínhamos uma versão do filme, e a testamos muito, e não era de surpreender que muitas pessoas quisessem que o personagem vivesse, e algumas pessoas queriam que ele morresse. Para algumas pessoas, é uma história de redenção através do sacrifício, então o garoto está apenas imaginando Rake ali e isso é satisfatório. Mas outras pessoas amaram Tyler Rake e querem uma sequência, então nesse ponto de vista ele é essa pessoa que está parada ali. Então, de propósito, não chamamos a atenção para o personagem que está lá.”

Para os fãs que procuram um pouco mais de esclarecimento, Hargrave compartilhou que o roteiro original de Resgate incluía um final muito mais definitivo. Na história pretendida pelo roteirista Joe Russo, Tyler Rake morre muito explicitamente na ponte, completando o arco de personagem que ele iniciou quando desceu do penhasco na cena inicial.

Hargrave disse ao Collider que o público das exibições teste não ficou impressionado com o sacrifício.

“As pessoas ficaram divididas; estava quase no meio”, disse Hargrave. “Queremos agradar o maior número possível de pessoas sem comprometer a integridade da história. E, portanto, achamos que um bom compromisso é fazer um final ambíguo.”

Hargrave finalmente admitiu que prefere imaginar que Rake está morto pela conclusão do filme.

“Sua história foi completa porque ele encontrou algo para mantê-lo vivo”, disse Hargrave. “E sua jornada estava completa quando ele chegou à redenção através do sacrifício. Ele fez a escolha que estava de acordo.”

Para os fãs que precisam desesperadamente de finalidade, provavelmente é o melhor que você vai conseguir. O resto de nós terá que aprender a viver com a ambiguidade – pelo menos até o possível lançamento de Resgate 2.

Como Hargrave comentou: “Você pode dizer qual final você acha que é o certo para você”. É justo.

Resgate já está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio