Os primeiros vestígios oficiais dos X-Men já podem ser identificados em torno das produções da Fase 4 do MCU. Nos seus 12 anos de existência, o MCU nunca teve mutantes em sua verdadeira forma e, como mostra o calendário atual, nenhum filme centrado em X-Men será lançado nos próximos anos.

O mesmo se aplica a outras propriedades às quais a Disney anteriormente não tinha todos os direitos, como Quarteto Fantástico e os personagens que eles compartilharam com a Netflix – como Justiceiro e os Defensores. Embora, com o culminar da Saga do Infinito e a recente aquisição dos direitos sobre essas propriedades, o caminho para a introdução altamente aguardada dos X-Men esteja agora mais claro do que nunca.

Personagens de destaque como Magneto ou Jean Grey podem não fazer sua estreia no MCU em nenhum dos filmes ou programas mais próximos na lista confirmada se a Marvel quiser evitar comparações com suas iterações cinematográficas recentes. No entanto, o mito dos X-Men definitivamente começará a abrir espaço para sua introdução aguardada.


Até agora, as teorias sobre como isso poderia acontecer são abundantes, mas algumas conexões autênticas aos X-Men e sua existência no MCU já começaram a aparecer.

A primeira abordagem que remota a personagens mutantes no MCU começou em 2015 com Vingadores: A Era de Ultron, quando os gêmeos Wanda e Pietro Maximoff fizeram sua estreia cinematográfica enfrentando os Vingadores, apenas para depois mudarem de lado e se juntarem a eles em sua batalha contra Ultron.

Depois chamados de “milagres” e considerados humanos aprimorados, os gêmeos retratavam o lado dos Vingadores dos personagens, deixando de lado as conexões com as propriedades dos X-Men. Cinco anos depois, a tradição oficial dos X-Men finalmente começou a dar seus primeiros passos no MCU, como pode ser visto em alguns dos principais elementos do universo que esperamos ver em WandaVision, Falcão e o Soldado Invernal, Thor 4 e Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis.

SWORD

Fotos de WandaVision revelam o retorno de Monica Rambeau de Capitã Marvel. Na última vez que apareceu no MCU, ela era amiga de Carol Danvers (Brie Larson), que a ajudou a escolher as cores icônicas do seu uniforme em 1995.

Para WandaVision, Teyonah Parris interpretará a versão adulta da personagem, que trabalha para a SWORD, como o seu crachá de identificação indica. As fotos do set também mostram alguns policiais com o mesmo logotipo do lado de fora do prédio da organização.

A primeira alusão a SWORD ocorreu na cena pós-créditos de Homem-Aranha: Longe de Casa, na qual Nick Fury (Samuel L. Jackson) foi visto tirando férias em uma estação espacial sem nome, enquanto os Skrulls Talos (Ben Mendelsohn) e Soren (Sharon Blynn) cuidaram de Peter Parker (Tom Holland) e sua luta contra Mysterio (Jake Gyllenhaal) em toda a Europa.

O papel de SWORD em WandaVision permanece um mistério até estrear no Disney+ em dezembro, mas os quadrinhos podem sugerir o que isso poderia trazer para o MCU. A SWORD estreou nos quadrinhos dos X-Men, escritos ironicamente pelo diretor de Os Vingadores e Vingadores: A Era de Ultron, Joss Whedon.

A organização é a equivalente galática da SHIELD, preocupada com ameaças extraterrestres, e está intimamente ligada aos X-Men através da comandante Abigail Brand, que envia o dragão de estimação de Kitty Pryde, Lockheed, como um agente disfarçado para relatar suas atividades.

Madripoor em Falcão e o Soldado Invernal

Da mesma forma, fotos da produção de Falcão e o Soldado Invernal revelam o símbolo da bandeira da ilha de Madripoor. A ilha fictícia está localizada no sudeste da Ásia e tem fortes laços com Wolverine, os X-Men e até o Tentáculo (a organização ninja que permeia as tramas de Demolidor e Os Defensores).

Nos quadrinhos, Madripoor é uma nação dominada pelo crime que atrai vilões de todo o mundo devido à sua ilegalidade e desconexão com o resto da sociedade. Vilões como Madame Hidra, o Clube do Inferno e Daken, filho de Wolverine, são apenas um dos muitos que assumiram o país para realizar suas más ações.

Talvez seja essa natureza ilícita o elemento que atrai o vilão Barão Zemo (Daniel Brühl) da série para visitar Madripoor. Outra possibilidade é o aparecimento de Tigre, a líder criminosa da ilha e amante de Wolverine.

O papel da atriz Miki Ishikawa na série ainda não está confirmado, mas os fãs teorizaram que ela poderia estar interpretando Tigre. Uma alternativa final está relacionada a Isaiah Bradley, um super soldado que antecede Steve Rogers nos quadrinhos.

O ator de Supergirl Carl Lumby se juntou ao elenco de Falcão e o Soldado Invernal, supostamente assumindo o papel de Bradley. A busca por mais super soldados é o que leva ao programa Arma X nos quadrinhos, portanto a inevitável estreia de Wolverine no MCU fortalece suas bases.

Madripoor também serviu de base para os X-Men (com uma própria Mansão X), e foi o local onde o Capitão América e Wolverine se conheceram quando lutaram na Segunda Guerra Mundial. Surpreendentemente, Falcão e o Soldado Invernal não marca a primeira indicação da existência de Madripoor.

Em Os Vingadores, Maria Hill (Cobie Smulders) menciona brevemente Madripoor como um lugar no qual trabalhou nos últimos anos.

Taki em Shang-Chi

Um relatório recente sugere a adição de Taki à lista de personagens de Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis. Nos quadrinhos, Taki é um gênio infantil em cadeira de rodas com uma mutação que lhe permite manipular e reorganizar materiais inorgânicos como metal, vidro e plástico em artefatos e acessórios complexos à vontade.

Seu nome verdadeiro é Takeshi Matsuya e ele foi membro dos Novos Mutantes e da Academia dos Vingadores.

Poucas informações sobre o enredo de Shang-Chi estão disponíveis até hoje, o que impede mais especulações sobre o que a presença de Taki no filme realmente implica. Os poucos detalhes confirmados até agora incluem o elenco principal: Simu Liu como o mestre de Kung-Fu Shang Chi, Awkwafina em um papel não revelado, e Tony Chiu-Wai Leung como o verdadeiro Mandarim.

A inclusão de um personagem menor dos quadrinhos dos X-Men em um dos filmes que inauguram a Fase 4 sugere que a Marvel está aproveitando sua liberdade mais ampla de usar elementos das propriedades anteriormente ausentes. Embora esta seja a opção mais provável, ainda há a possibilidade de que as origens e características de Taki sejam alteradas para remover as origens dos quadrinhos – como os gêmeos Maximoff em Vingadores: A Era de Ultron ou o melhor amigo de Peter Parker em Homem-Aranha: De Volta ao Lar e Homem-Aranha: Longe de Casa, Ned Leeds, que é uma mistura dos personagens originais Harry Osborn, Ned Leeds (o Duende Macabro) e o melhor amigo de Miles Morales, Ganke Lee.

Tubarões Espaciais em Thor: Amor e Trovão

Durante a quarentena, o diretor Taika Waititi fez uma transmissão especial de Thor: Ragnarok, acompanhado por Mark Ruffalo (Bruce Banner/Hulk) e Tessa Thompson (Valquíria). Ele aproveitou a oportunidade para atualizar os fãs sobre seus planos para o próximo Thor: Amor e Trovão.

Um dos destaques da transmissão foi a revelação dos Tubarões Espaciais como uma nova adição à sequência. Os Tubarões Espaciais são tubarões voadores extraterrestres que apareceram pela primeira vez em Uncanny X-Men #162, flutuando por todo o universo e frequentemente usados ​​pela raça alienígena conhecida como Ninhada para combater os X-Men.

Os Chitauri, a raça alienígena que lutou contra os heróis do MCU em Os Vingadores e Vingadores: Ultimato, também misturam Tubarões Espaciais com Acanti – o equivalente a baleias espaciais – para criar Leviatãs, os monstros voadores que invadiram a Terra nos dois filmes dos Vingadores.

Combinada com as pistas sobre Madripoor, a sede da SWORD, e onde quer que os eventos de Shang-Chi ocorram, a introdução dos Tubarões Espaciais sugere que a Marvel está lançando as bases para os componentes terrestres e cósmicos da narrativa dos X-Men entrarem no MCU simultaneamente. Isso mostra um contraste com o que a Fox fez com a adaptação da franquia de X-Men nas últimas duas décadas – o primeiro filme dos X-Men apresentou uma equipe de personagens mutantes, que lentamente se tornaram mais fantásticos em seu escopo e até viajaram pelo espaço em X-Men: Fênix Negra.

Além disso, Os Eternos, uma história cósmica sobre uma raça antiga imortal com poderes semelhantes aos X-Men, pode ser a chave do motivo pelo qual os mutantes estavam ausentes em todo o MCU e por que eles apareceriam até agora.

Estes são apenas os primeiros indícios da ascensão iminente de X-Men no MCU. Uma coisa é certa: nenhum desses detalhes é mera coincidência.

O produtor Kevin Feige e as mentes criativas por trás do sucesso do MCU nas três fases da Saga do Infinito mantiveram um nível excepcional de cautela quando se trata de estabelecer o futuro da franquia, e nada indica que eles vão baixar a guarda, especialmente agora que contam com as propriedades mais icônicas da Marvel pela primeira vez desde o início.