Freddie Mercury faleceu em 1991, e deixou para trás um legado inegável para a comunidade artística e a cultura pop. Até hoje, os hits do cantor são ouvidos no mundo todo.

Ao falecer em decorrência dos efeitos da AIDS, Mercury deixou uma fortuna de cerca de 100 milhões de dólares, dividida em dinheiro, imóveis, ações e direitos sobre as músicas do Queen.

Mas afinal de contas, para quem Freddie Mercury deixou sua herança?


Confira abaixo a resposta!

Testamento

Após decidir deixar de tomar a única medicação disponível na época contra a AIDS, Freddie Mercury fez um testamento minucioso dividindo seus bens para depois da morte.

A herança foi dividida da seguinte maneira:

Mary Austin, que supostamente foi o grande amor da vida do cantor, ficou com 50% dos bens e imóveis, e com os direitos autorais em totalidade.

Dos bens restantes, 25% foi dado aos pais do cantor, Jer e Boni e para sua irmã Kashmira.

Freddie também deixou cerca de 560 mil euros para Jim Hutton, seu último namorado. Joe Fanelli e Joe Freestone, respetivamente o cozinheiro e o assistente pessoal de Freddie receberam o mesmo valor.

Terry, o motorista particular de Freddie, ficou com 100 mil euros.

Freddie Mercury também explicitou em seu testamento que em 2041 a totalidade da fortuna do cantor deveria ser doada integralmente para o Fundo de Pesquisa Imperial de Câncer e a Sociedade Nacional para Crianças Deficientes Mentais, na Inglaterra.