Depois que Venom conquistou as bilheterias em 2018, a Sony rapidamente começou a produção em uma sequência. Embora pouco se saiba sobre o filme, com certeza, a cena pós-créditos em Venom deixou claro que Cletus Kasady/Carnificina desempenharia um papel fundamental no filme.

E o título oficial recém-anunciado do filme, Venom: Let There Be Carnage, reflete essa sugestão. No entanto, esse título também é absolutamente terrível.

Hollywood teve alguns nomes de filmes terríveis ao longo dos anos. E um deles é Star Wars: A Ameaça Fantasma, que também é considerado um dos piores filmes da franquia.


O título em si foi considerado muito ruim na época por vários motivos. Em primeiro lugar, a identidade de “Ameaça Fantasma” do título do filme não é particularmente clara, com alguns discutindo se é Palpatine ou Darth Maul.

Embora geralmente seja considerado o primeiro devido à maneira como ele interpreta os dois lados, ele não é realmente o antagonista aberto do filme. A verdadeira ameaça é mais especificamente a incerteza política que ele cria e explora, que é uma maneira genuinamente estranha de nomear seu filme.

O filme em si também não faz jus ao seu nome confuso, pois não possui o tipo de mistério que você esperaria do título de Star Wars: A Ameaça Fantasma.

Título desastroso

No entanto, Venom: Let There Be Carnage é realmente um título pior. Enquanto o problema com Star Wars: A Ameaça Fantasma é que é muito sutil, Let There Be Carnage tem o problema oposto.

É ridiculamente exagerado. E isso é um problema, porque Venom, como uma saga, tem um tom mais sombrio do que outros filmes de super-heróis no mercado.

É difícil levar um filme a sério quando o título é Let There Be Carnage. É muito mais adequado para um nome de álbum de heavy metal do que um filme de anti-herói.

O título também é bastante confuso. Embora telegrafe a aparição de Carnificina (Carnage, no original) no filme com bastante clareza, a maioria dos títulos de filmes de super-heróis evitou seguir esse caminho.

A produção aparentemente queria vender o filme enfatizando a presença de Carnificina, mas no processo criou algo longo e obtuso.

Let There Be Carnage não é informativo ou soa legal, apesar de tudo o que está tentando, o que o torna o primeiro título de filme realmente ruim em muito tempo. A Sony pode, em algum momento, optar por alterar o título do filme, especialmente considerando a reação geral a ele até agora.

Ainda assim, Let There Be Carnage dificilmente é uma boa indicação de que a sequência de Venom será um ótimo filme.

Péssima reação

Como o Observatório do Cinema já havia relatado, a reação dos fãs da Marvel ao título não foi muito boa. Muitas pessoas nas redes sociais expressaram descontentamento.

“Não é ruim, mas a Sony poderia ter escolhido entre Maximum Carnage ou até mesmo Absolute Carnage”, ponderou um fã.

“Sinceramente não sei o que sentir sobre Venom 2 ser intitulado Venom: Let There Be Carnage”, escreveu outro internauta. “Não encaixa. Eu preferia muito mais Venom 2 ou Maximum Carnage. Ou até mesmo Venom: Parte 2.”

Outro fã da Marvel também lamentou a escolha do título: “Eles tinham um único trabalho para fazer. Poderiam ter chamado o filme de Venom: Maximum Carnage.”

“Por que não Venom: Maximum Carnage? Isso soa melhor”, sugeriu outro tuíte.

E tem fã achando que a Sony guardou o melhor para depois: “Carnificina NÃO VAI morrer em Let There Be Carnage e Venom 3 será chamado Venom: Maximum Carnage.”

Dirigido por Andy Serkis, Venom: Let There Carnage é estrelado por Tom Hardy, Woody Harrelson, Michelle Williams, Naomie Harris, Reid Scott e Stephen Graham. O filme chega aos cinemas em 25 de junho de 2021.