Publicidade

Você concorda? ESTE é o melhor vilão de Supernatural

Publicado por Victor Carvalho

17/04/2020 19:56

De todos os inimigos que Sam e Dean Winchester enfrentaram, Lúcifer continua sendo o melhor vilão de Supernatural. Embora o Diabo não tenha sido o primeiro arqui-vilão em Supernatural, as cinco temporadas iniciais do programa se constroem gradualmente para a estreia de Lúcifer.

Desde a infância, Sam foi preparado como o vaso de Satanás, temperado com sangue demoníaco e preparado por Azrael, o demônio de olhos amarelos que matou a mãe dos Winchester. Sam e Dean lutaram bravamente contra Azrael, Lilith e Ruby para evitar que Lúcifer se levantasse da Gaiola, mas finalmente fracassaram, e o arcanjo maligno foi formalmente introduzido no início da quinta temporada, assumindo o disfarce de Nick, interpretado por Mark Pellegrino.

Depois de atuar como o principal vilão da quinta temporada de Supernatural, Lúcifer acabou trancado dentro da Gaiola mais uma vez, mas seu encarceramento seria um arranjo temporário, e o Diabo ressurgiu várias vezes para alegremente incomodar os irmãos Winchester. Durante seu tempo, Lúcifer assumiu o corpo de Sam, conspirou para acabar com o mundo, dominou brevemente o Céu, tentou corromper seu filho meio-humano e transformou Crowley em um escravo demoníaco humilhado.

Vilões maiores vieram e se foram em Supernatural; Amara, Deus e Miguel do Mundo Apocalíptico provaram ser adversários dignos dos Winchester, mas enquanto Supernatural se aproxima de seu capítulo final, Lúcifer continua sendo o melhor vilão que a série já produziu.

Um aspecto que torna Lúcifer tão perversamente convincente são os vários rostos e personalidades que ele usa em Supernatural. A variação de “Nick” de Mark Pellegrino é claramente a configuração padrão, e essa encarnação de Lúcifer sozinha é incrivelmente eficaz.

Pellegrino é capaz de exalar inocência e diversão em um momento, mas ódio e ameaça em outro, seduzindo os espectadores com insultos engraçados e uma atitude gentil, apenas para voltar aos seus hábitos de vilão. Quando ele não está habitando em Nick, os espectadores podem ver outras sombras de Lúcifer.

Dentro de Sam Winchester, seu hospedeiro ideal, Satanás assume uma personalidade mais distante e real, enquanto sua passagem como estrela do rock destacava traços mais manipulativos, mesmo que esse arco em particular tenha se mostrado um pouco divisivo entre os fãs. Apesar de fazer parte do mundo de Supernatural por dez temporadas, Lúcifer sempre foi um dos personagens mais interessantes por sempre surpreender o público, mantendo os Winchester e os telespectadores em alerta.

Grande vilão

Claro, a chave para qualquer bom vilão é torná-lo uma ameaça viável, e isso já foi um problema em Supernatural. De volta às temporadas de um dígito, demônios, cães infernais e anjos representavam um grande problema para Sam e Dean, mas são tratados como pequenos aborrecimentos na linha do tempo atual.

Isso é de se esperar de uma história de quinze temporadas, e a constante necessidade de encontrar vilões maiores e mais malvados provavelmente contribuiu para que Deus fosse instalado como o vilão final de Supernatural. Dessa forma, é impressionante que Lúcifer tenha conseguido reverter essa tendência, e mesmo quando Supernatural se adaptou mais às histórias cômicas do personagem, os escritores sempre encontraram uma maneira de fazer o Diabo parecer temível novamente.

Como Supernatural pode explorar tantas facetas diferentes deste Lúcifer versátil, o vilão se move de maneiras inesperadas. Especialmente na performance de Pellegrino, o personagem é espirituoso, depreciativo e, muito ocasionalmente, fácil de se identificar.

A maioria dos outros vilões principais de Supernatural teve uma linha mais convencional – o poder dominador de Miguel e Amara, as tramas desonestas de Azrael e Dick Roman, ou a loucura do outro mundo de Metatron e Deus. Lúcifer tem muito mais elementos em seu arco, abrangendo todos os itens acima, e uma arrogância mais prática e despreocupada.

O mais revelador de tudo é que Lúcifer é o único vilão de Supernatural que seria impossível substituir se removido. Qualquer demônio de alto escalão poderia ter desempenhado o papel de Azrael, Deus só se torna parte integrante do fim, e personagens como Amara, Metatron e Lilith poderiam ser substituídos por sósias com as mesmas habilidades com bastante facilidade.

Porém, retire Lúcifer do tecido de Supernatural, e o programa perde uma enorme peça do quebra-cabeça, e provavelmente não teria desfrutado do mesmo nível de sucesso. Talvez se Crowley não tivesse se transformado em um anti-herói ao longo do tempo, ele poderia ter reivindicado o primeiro lugar, mas depois que o demônio da encruzilhada morreu como um herói, Lúcifer é deixado como o maior inimigo de Supernatural.

A décima quinta temporada de Supernatural está atualmente em hiato devido à atual pandemia de coronavírus.

Publicidade