A décima temporada de The Walking Dead encerrou sua exibição em abril, e com o desfecho da trama dos Sussurradores em vista, a série se prepara para introduzir novos personagens e enredos para o décimo primeiro ano.

Durante todas as temporadas da série, os mortos variaram de maior ameaça a criaturas muitas vezes esquecidas.

Mas algo continua consistente: The Walking Dead evita ao máximo se referir às criaturas como “zumbis”.


O que poderia ter sido apenas uma coincidência, na verdade é uma decisão do criador da série.

Confira abaixo o motivo, apurado pelo Observatório do Cinema.

Separação necessária 

Em uma entrevista a um programa de TV, o criador de The Walking Dead, Robert Kirkman, revelou o motivo do termo “zumbi” não ser usado na série.

“Deixamos de fora porque a mitologia dos zumbis é muito popular. Queríamos evitar aquele pensamento de ‘Hey, por que aquele personagem não está atirando na cabeça daquele zumbi, como acontece em todos os filmes que já vi?'”, contou Kirkman.

O criador também explicou porque os personagens não fazem referência aos zumbis da cultura pop.

“Queríamos transportar o público para um universo onde histórias fictícias de zumbis não existem”, explicou o produtor.

Segundo Kirkman, as reações dos personagens ficam mais genuínas sem “regras pré estabelecidas” por filmes ou séries de TV.

“Ninguém na trama de The Walking Dead viu os filmes de George Romero, então eles não podem basear as decisões nisso”, afirmou o criador da série.

Por conta da pandemia, The Walking Dead não tem previsão de retorno.