Crítica | Whiplash

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Indicado para 5 Baftas, 1 Globo de Ouro e 5 Oscars (incluindo melhor filme) e vencedor de 3 (Melhor mixagem de som, melhor ator coadjuvante e melhor montagem), Whiplash é uma produção simples que chamou muita a atenção no cinema.

O filme mostra a história do jovem músico Andrew Neiman (Milles Teller de Divergente e Finalmente 18), um baterista que estuda na melhor faculdade de música do País, que tem um relacionamento amigável com o pai, que o apoia em sua carreira de músico, mas acredita que o filho pode muito mais do que isso, principalmente pela pressão de primos bem sucedidos nos esportes.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Andrew trabalha duro para chamar a atenção de um professor especifico da faculdade, que rege a melhor banda de JAZZ do campus, Terence Fletcher (J.K Simon de Homem Aranha e Juno e vencedor do Oscar de Melhor Ator Coadjuvante).

Terence está procurando um novo membro para a banda, quando finalmente Andrew se destaca aos seus olhos, mas é a partir daí que os problemas na verdade começam. Andrew passa a ter muitos problemas com a família, amigos e namorada ao entrar para banda, pois o professor Fletcher não é apenas exigente, é perverso, irônico, muito estourado e o humilha publicamente.

O filme fala sobre superação, autocontrole e o limite dele, e prioridades. Até onde você aguentaria a oposição para realizar seu sonho? Quanto sangue seu objetivo vale?

Do diretor e roteirista Damien Chazelle (O último exorcismo e Toque de Mestre) que ganhou vários prêmios menores de curta metragem até ir aos grandes cinemas, o filme também retrata um pouco da vida pessoal do diretor, que também sofreu abusos quando jovem ao estudar música com um professor rígido.

Whiplash é um filme com muita música, portanto a trilha sonora foi muito bem planejada, tanto que ganhou o Oscar de melhor mixagem. As músicas consistem principalmente em JAZZ, falando dos maiores nomes desse meio. Com um som de boa qualidade e volume saudável, esse filme é 100% aproveitado, pois a música interpreta sentimentos e passa o contexto de personalidade dos personagens. Pra quem gosta de música, principalmente do estilo JAZZ, vai apreciar muito.

Minha Nota: 8,0/10

Por Jenniffer Lima
www.facebook.com/jenny.lima.520

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio