Publicidade

Crítica | Casamento Grego 2

Publicado por Giovanni Rizzo

30/03/2016 03:14

Após quatorze anos do lançamento do primeiro filme, Casamento Grego 2 chega aos cinemas numa continuação um tanto quanto atípica, Embora o primeiro tenha sido um grande sucesso certas dúvidas pairam nesse tipo de sequência, se o público ainda terá interesse nos personagens e nas tramas, se o filme será apenas uma grande repetição e se as novas sacadas não soarão ultrapassadas. E nesse sentido Casamento Grego 2 é uma grata surpresa.

Escrito pela protagonista Nia Vardalos, o filme narra os fatos da família Portokalos, enquanto Toula (a própria Vardalos) e Ian (John Corbett) tentam lidar com os problemas de sua filha adolescente, o patriarca da família descobre que seu casamento de mais de 50 anos é inválido e terá que reconquistar sua esposa, para novamente fazer uma grande festa grega.

Mais uma vez, Casamento Grego, partindo de uma caricatura de uma tradicional família grega consegue arrancar muitas gargalhadas, cumprindo seu principal papel com bastante sucesso. Casamento Grego 2 é um filme leve, cômico e que agrada com bastante facilidade. É interessante notar como o loga utiliza os estereótipos não para humilhar certo grupo ou algo do gênero, mas sim para questionar alguns valores tradicionais ligados a essa comunidade que não combinam mais com o mundo atual, por exemplo, o pensamento que as mulheres da família sempre estão velhas demais e precisam urgentemente se casar, ou que o único papel de sua esposa é servi-lo, assim o filme vai ridicularizando de maneira irônica esse tipo de pensamento já muito ultrapassado.

E na construção dessa caricatura o veterano ator Michael Constantine é impecável. O patriarca, Gus Portokalos, rouba a cena, gerando os momentos mais cômicos do filme, como sua tentativa de usar o computador da filha, um momento de puro humor que também revela o quão é difícil para ele lidar com o novo, assim, em Casamento Grego 2 quase todas sacadas cômicas parecem ter um propósito narrativa. Nada é gratuito ou apelativo, as piadas estão de acordo com uma bem estruturada linha narrativa.

Casamento Grego 2 aposta em inúmeras tramas; há o conflito em torno do casamento dos pais, os problemas da filha adolescente principalmente em querer se distanciar da família, a relação deteriorada entre Toula e Ian e até mesmo o velho conflito entre Gus e seu irmão. E possui até as subtramas menores, que mal são desenvolvidas, como a homossexualidade de um familiar, e apesar de isso dar uma gama de situações interessantes, o longa acaba se perdendo, parecendo muitas vezes não definir qual o ponto central de sua história, o que acaba comprometendo em partes o desenvolvimento narrativo.

E mesmo com seus pequenos equívocos, Casamento Grego 2 consegue ser um filme adorável, que funciona muito bem enquanto seu papel de divertir e funciona muito bem como sequência, atualizando seus temas e piadas, mas relembrando de quão divertido é o seu universo.

Publicidade