Crítica: What If? – 1ª Temporada – Episódio 1

Animação da MCU começa com o pé direito, apesar de não trazer nada de novo no front

Publicado em 11/8/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

E se?

Está aí uma pergunta que todos fizemos em um ou outro momento durante a vida.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bom, como pode-se imaginar, a Marvel Studios chefiada por Kevin Feige não é do tipo de deixar perguntas sem respostas. Assim, estreia a nova série animada What If? na plataforma Disney+.

A produção é a primeira animação dentro da famosa MCU (Universo Cinematográfico da Marvel), e vem logo em seguida do final de Loki, última série pertencente à chamada Fase 4, que também já tinha entregado WandaVision e Falcão e o Soldado Invernal, além do filme solo da Viúva Negra.

No grand finale de Loki observamos a abertura escancarada do multiverso, junto da apresentação de um novo vilão que promete abalar as estruturas tanto quanto Thanos na Saga do Infinito.

Nessa hora do jogo, Feige resolveu colocar em campo What If? como a primeira grande introdução do que poderá ser o multiverso na MCU, e o fez em forma de animação. E, que animação deve-se dizer!

O que acontecerá se… a Capitã Carter fosse a primeira Vingadora?

A premissa aqui é explorar as várias linhas do tempo ramificadas desse multiverso em que os principais momentos dos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel ocorrem de forma diferente.

Deste modo, retornaremos à Fase 1, exatamente dez anos atrás quando foi lançado Capitão América: O Primeiro Vingador (2011) de Joe Johnston, longa onde testemunhamos o surgimento de Steve Rogers como o herói de guerra Capitão América.

Mas… e se não fosse Rogers tomando o soro que o transformou em um super soldado, mas a Agente Peggy Carter no lugar?

Assim é o início de What If? para a Disney+, entregando conteúdo que não inova nada, mas que fez a façanha de com apenas meia hora de duração, transformar a produção de Joe Johnston em um decente filme de ação.

Conclusão

Kevin Feige e a equipe da Marvel começaram com o pé direito aqui, principalmente no campo da (bela) animação desenvolvida por Stephan Franck, que trouxe um visual ‘cel shading’ (ou toon shading) para a série.

Geralmente, ouve-se da dificuldade para qualquer criador trabalhar com certa liberdade sob o guarda-chuva da Disney. Contudo, aparentemente, observa-se que What If?, ainda mais por ser uma animação, possa ser um caso à parte.

A Marvel Studios tem mais oito episódios nesta primeira temporada para provar tal teoria.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio