Após comentários da atriz britânica Kate Beckinsale em um programa de entrevistas na última sexta-feira (27), o diretor Michael Bay, que trabalhou com a moça em Pearl Harbor (2001), se defendeu de acusações sobre seu tratamento de atrizes e outras profissionais mulheres em suas produções.

O diretor postou uma declaração oficial em seu site, incluindo um pôster da personagem de Beckinsale em Pearl Harbor que, segundo Bay, “está orgulhosamente acima da minha escrivaninha há 15 anos”. “E eles dizem que eu não acho Kate Beckinsale bonita o bastante para o meu filme? E ainda sugerem que Kate e eu não gostamos um do outro?”, ironizou Bay.

Transformers 5 será o último filme de Michael Bay na franquia


“Kate e eu não somos amigos, mas somos amigáveis um com o outro. Ela é uma atriz fantástica, uma mulher muito engraçada, ousada, que fala o que pensa. Eu verdadeiramente a respeito muito”, continuou o diretor.

Na participação no programa de entrevistas, Beckinsale “zombou” da escolha de atrizes do diretor, dizendo: “Eu acho que não me encaixava no tipo de atriz que Michael Bay costumava escalar. Acho que ele ficou surpreso que meus peitos não eram maiores que minha cabeça, e que eu não era loira”, riu a atriz.

Beckinsale ainda contou que o diretor exigiu que ela malhasse e perdesse peso para o papel, e comentou: “Eu não sei bem por que uma enfermeira do século 40 faria isso, mas tudo bem”. Em sua declaração, Bay se defendeu dizendo que dá as mesmas “ordens” a quase todos os atores em suas filmagens.

Love & Friendship | Adaptação de Jane Austen com Kate Beckinsale ganha trailer