Meryl Streep critica Clint Eastwood após apoio à Trump: “Vou ter que corrigi-lo”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Meryl Streep e Clint Eastwood podem ser bons amigos desde As Pontes de Madison, em que o ícone do cinema dirigiu e contracenou com Streep, que acabou sendo indicada ao Oscar pelo papel – mas no próximo encontro dos dois pode haver algum debate.

Eastwood recentemente causou polêmica ao dizer que votará em Donald Trump nas próximas eleições para presidente dos EUA (confira aqui), enquanto Streep se tornou um dos destaques da convenção do partido democrata ao entregar um discurso inspirador em apoio à Hillary Clinton.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Meryl Streep confessa: “Aos 40 anos, achei que Hollywood não ia me querer mais”

“Eu não sabia que ele tinha dito isso”, comentou Streep quando confrontada, em entrevista à Variety, com as palavras de Eastwood. “Eu vou ter que falar com ele. Bom, vou ter que corrigi-lo! Estou chocada, de verdade. Ele é uma pessoa sensível, eu estaria propensa a achar que ele seria sensível nesse sentido também”.

“Se você é um ator e tudo o que você faz é observar as pessoas e suas contradições, possibilidades, bondades e maldades, você tem um dom para se comunicar com a melhor natureza dessas pessoas”, continuou. “Eu acho que essa eleição será fundamental. As pessoas precisam pensar algo como: ‘sabe, isso é muito louco. Nós precisamos tomar a decisão responsável. Estamos apostando o futuro dos nossos filhos nisso’”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio