Sharon Stone revelou em entrevista à revista Closer Weekly ter tido uma experiência de quase morte durante o aneurisma que sofreu em 2001.

“Eu senti que ia morrer”, admitiu. “Vi um imenso vórtex de luz branco e forte. Comecei a ver amigos muito próximos e queridos que haviam morrido. Tive um verdadeira jornada por lugares que desconheço, mas foi tudo muito rápido. De repente eu estava de volta ao meu corpo”, descreveu.

Perseguidor de Sharon Stone internado em manicômio pode ser solto


A atriz também comentou o dramático processo de recuperação: “O meu cérebro sangrou ao longo de nove dias e levei dois anos para reaprender a andar e falar. Quando voltei do hospital eu não conseguia falar direito e não consegui ler durante dois anos”.

Ainda segundo Sharon Stone, a experiência mudou a sua visão de vida:

“Jamais serei a mesma. Não tenho mais medo de morrer, falo para todos que conheço que a morte é uma benção. É algo belo e glorioso, uma incrível sensação de bem estar em um lugar próximo e seguro”, finalizou.

Sharon Stone será heroína em filme da Marvel e revela qual seu poder