“Qual será o meu papel quando ninguém quiser me agarrar pela v*****?”, questiona Tina Fey

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em um café da manhã organizado pelo The Hollywood Reporter para tratar de mulheres no mercado de entretenimento, a atriz, escritora e comediante Tina Fey ironizou uma frase de Donald Trump ao tratar de uma encruzilhada que enfrenta em sua carreira.

“Nós talvez não estejamos tão famintas quanto costumávamos ser”, disse Tina Fey sobre suas amigas próximas Amy poehler, Maya Rudolph, Ana Gasteyer, Rachel Dratch, Emily Spivey e Paula Pell. “Nós amamos trabalhar e fazer bons trabalhos, mas não precisamos de aprovação da mesma maneira. Somos adultas agora, e acho que estamos realmente começando a nos perguntar, ‘O que vem em seguida pra mim? Qual será meu papel nesse mercado quando ninguém quiser me agarrar pela v***** mais?”

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Critics’ Choice Awards | Amy Adams, Justin Timberlake e mais na lista de apresentadores

A estrela de 30 Rock, co-criadora de Unbreakable Kimmy Shmidt e nove vezes vencedora do Emmy falou, em seu discurso, do significado de ser uma mulher com poder no mercado de entretenimento. Brincou com “poder ir ao banheiro sempre que quisesse” e a capacidade de conseguir tornar um projeto possível na televisão e no cinema. “Eu consigo falar com Bob Greenblatt (Presidente do Conselho de Administração da National Broadcasting Company) ou Donna Langley (Presidente da Universal Pictures) no telefone em…48 horas. Mas consigo fazer meu filho de 5 anos me responder se Teen Titans está passando? Não, não consigo”, brincou Fey.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio