7 revelações de Todd Fisher sobre os últimos momentos de Carrie Fisher e Debbie Reynolds

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Todd Fisher, irmão de Carrie Fisher e filho de Debbie Reynolds, conversou com o programa de TV 20/20 sobre a relação entre as duas e os últimos momentos que dividiu com elas.

Disney vai receber US$50 milhões de seguro por morte de Carrie Fisher

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Veja 7 revelações feitas por Fisher na entrevista:

  1. Nos últimos anos de vida, Carrie e Debbie moravam uma ao lado da outra. Debbie comprou a casa ao lado da filha e as duas dividiam uma garagem. “Foi algo natural, ela simplesmente se mudou. Ela gostava de estar perto de Billie [Lourd, filha de Carrie e neta de Debbie]”, comentou Todd.
  2. Nos últimos momentos de vida, Carrie teve a família ao seu redor. Havia esperanças de que ela sobreviveria ao infarto, mas segundo Todd, Debbie Reynolds sabia que a filha não ia aguentar. “Ela sentia que Carrie já não estava mais ali”.
  3. “Minha mãe disse que não queria ir ao funeral de Carrie, que queria estar com ela. Menos de 30 minutos depois, ela morreu bem na minha frente”, contou ainda.
  4. Nas últimas semanas de vida, Carrie estava “no topo de seu jogo”, segundo o irmão. Ela estava promovendo projetos pela Europa e estava animada para o Natal. “Ela amava dar presentes, e achava as coisas mais incríveis para todo mundo”, disse.
  5. Todd Fisher ainda disse que a morte de Debbie Reynolds logo após a da filha foi uma “intervenção divina”. “Ele viu que Carrie não era fácil, e chamou minha mãe para ‘dar uma mãozinha’”, brincou.
  6. Mãe e filha passaram anos sem se falar, segundo Todd, mas por iniciativa de Carrie. “Minha mãe jamais se afastaria de Carrie de propósito”, comentou.
  7. As duas serão enterradas lado a lado, junto a dois amigos da família: a atriz Bette Davis e o pianista Liberace.
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio