A atriz Paula Patton, de Warcraft, entrou com um pedido de restrição contra o seu ex-marido, o cantor Robin Thicke, acusando-o de violência doméstica, infidelidade e abuso de drogas por meio de uma declaração à corte dos EUA. Seu pedido foi aceito e agora Thicke deve manter uma distância de quase 100 metros de Patton, seu filho Julian e sua ex-sogra, Joyce Patton.

A revista People teve acesso à declaração e divulgou alguma das acusações contra Thicke:

Problemas com álcool e drogas: segundo Patton, seu ex-marido lutou contra o vício durante todo o casamento, mas que ela notou um aumento do uso na época do nascimento de seu filho e do divórcio. “Antes do nascimento de nosso filho, eu observei Robin ser um usuário ocasional de álcool e maconha. Ele bebia álcool e fumava maconha abertamente na frente de sua família e amigos. Durante nosso relacionamento, observei que Robin usava cocaína casualmente em festas ou reuniões sociais”, alegou.


Patton e Thicke anunciaram a separação em 2014, com o divórcio sendo finalizado em 2015. Os documentos diziam ser um acordo amigável para dividir a custódia do filho, mas houveram incidentes – incluindo um durante a festa de aniversário de Julian – que assustou a atriz. “Em abril de 2015, Robin realizou a festa de aniversário de Julian, e eu compareci sem incidentes (eu notei, no entanto, que Robin tinha convidado seu traficante de drogas ‘Guido’ para a festa, o que eu pensei que era altamente inapropriado. Eu sabia quem era ele porque Robin conseguia suas drogas durante nosso casamento através de Guido”.

Infidelidade: os documentos dizem que após uma festa no Dia dos Namorados, em 2013, o casal fez amor e Patton acabou adormecendo. Quando ela acordou, descobriu que Thicke havia tentado ter relações sexuais com outra mulher em um quarto ao lado. “Quando eu confrontei Robin sobre isso, ele admitiu tentar ter relações sexuais com a estranha, mas afirmou que ele acabou sendo incapaz de fazê-lo por causa da quantidade de cocaína que ele usou naquela noite. Juliana estava com nossa babá em outra sala”.

Em resposta à declaração da atriz, a advogada do cantor, Angela Pierce di Donato, enviou um comunicado à revista dizendo que “foi pedido para ambos fazerem um teste de drogas. Paula se recusou a fazê-lo, enquanto Robin submeteu-se ao teste. Infidelidade não tem nada a ver com a custódia. Ela está tentando jogar qualquer coisa nele para machucá-lo, mas o foco de Robin é o filho deles”.