Publicidade

Madonna: “Pensei em explodir a Casa Branca”

Publicado por Redação

21/01/2017 23:57

Madonna participou neste sábado (21) da manifestação conhecida como Marcha das Mulheres, em Washington, nos EUA, para protestar contra o novo presidente americano, Donald Trump.

A cantora fez um discurso duro e apaixonado, incitando a multidão de mais de meio milhão de pessoas a resistir contra o governo de Trump:

“Conseguem me ouvir? Estão prontos para abalarem o mundo? Sejam bem-vindos à revolução do amor, à rebelião, à recusa desta era de tirania, que põe não só as mulheres em perigo, mas também todas as pessoas marginalizadas. Não podemos passar de uma nação de imigrantes a uma nação de ignorantes“, disse a Rainha do Pop, se referindo às promessas de campanha de Trump.

“O bem não venceu estas eleições”, continuou Madonna “Mas vai vencer no fim. O dia de hoje marca o início da nossa história. A revolução começa aqui. O direito de ser livre, de ser quem somos, de sermos iguais. Marchemos juntos por este caminho escuro. E, a cada passo, saibam que não temos medo, que não estamos sozinhos”, acrescentou, apelando para as pessoas se unirem contra o novo governo.

Madonna pede para Superman salvar os EUA de Donald Trump

Durante o discurso, a cantora não conteve as palavras e desferiu vários xingamentos, levando a CNN, que fazia a cobertura ao vivo do evento, a cortar a transmissão.

Além disso, Madonna não escondeu toda sua revolta pela eleição de Donald Trump: “Sim, estou chateada. Sim, estou furiosa. Sim, pensei muito em fazer a Casa Branca explodir, mas sei que isso não ia mudar nada”, disparou a artista, que ainda cantou alguns dos seus maiores hits, como “Express Yourself” e “Human Nature”.

Outras celebridades como Scarlett Johansson, Ashley Judd e o cineasta Michael Moore também marcaram presença na Marcha.

Supergirl manda recado para Trump: “Não tente agarrar minha vagina, ela é feita de aço”

Publicidade