Disney chega a acordo e pagará 100 milhões de dólares para ex-funcionários após processo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um grupo de trabalhadores de animação chegou a um acordo 100 milhões de dólares com a Walt Disney Company, a Pixar e a Lucasfilm depois de terem entrado com uma ação coletiva alegando que as empresas conspiraram para mudar os seus salários.

Registrada em dezembro de 2014 por Robert Nitsch, um antigo artista de efeitos especiais que trabalhou da DreamWorks de 2007 a 2011, a ação alegou que os demandantes – que também incluíam a a Sony Pictures Animation – violaram as leis usando acordos não-oficiais para suprimir os salários. Outros autores do processo foram David Wentworth, ex-engenheiro de produção da ImageMovers Digital, e Georgia Cano, artista digital que também trabalhou na ImageMovers.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O acordo, que foi registrado nesta terça-feira, 01, diz que dentro de 10 dias da aprovação preliminar, a defesa da Disney pagará 100 mil dólares aos trabalhadores, e dentro de 20 dias de aprovação final do acordo, a Disney irá pagar os 100 milhões.

Os ex-funcionários alegaram que a “conspiração” foi iniciada por alguns dos “nomes mais reconhecidos no entretenimento americano”, incluindo o fundador da Apple, Steve Jobs, o presidente da Pixar, Ed Catmull, e George Lucas, fundador da Lucasfilm.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio