Após sua vitória no BAFTA, Viola Davis, vencedora do prêmio de melhor atriz coadjuvante por Um Limite Entre Nós e indicada ao Oscar pelo mesmo filme, saiu em defesa de Meryl Streep, também indicada ao Oscar este ano, após Donald Trump tê-la definido como a “atriz mais superestimada de Hollywood”.

“Qualquer um que chamar Meryl Streep de atriz superestimada, obviamente, não sabe nada sobre atuação”, disse Viola aos jornalistas, se referindo ao comentário feito pelo presidente americano na época do Globo de Ouro. “Ela é uma pessoa mestre em sua habilidade e que tem durado 40 anos em uma profissão muito difícil”, acrescentou.

A atriz continuou defendendo Streep: “E acima de tudo isso, uma das coisas que as pessoas têm de saber sobre essa mulher é que ela é o ser humano mais honrado e acessível que você gostaria de conhecer. Eu nunca conheci ninguém que já tenha estado em sua presença e que ela não tenha feito se sentir como uma estrela em sua própria vida. Um ser humano muito humilde, uma mulher graciosa”.


Meryl Streep responde a Donald Trump: “Eu sou a atriz mais superestimada e superpremiada”

Primeira atriz negra a ser indicada três vezes ao Oscar, Viola Davis também demonstrou preocupação com o futuro da filha, citada por ela em seu discurso no BAFTA, e admitiu que a premiação da Academia ainda precisa evoluir mais:

“Espero que suas oportunidades – obviamente – sejam diferentes das minhas, apenas porque ela tem mais opções, mas eu não conto com isso. Eu sempre quero que ela seja uma pessoa desafiadora, porque temos um ano de abundância de filmes afro-americanos como Moonlight, Estrelas Além do Tempo e Um Limite Entre Nós, mas depois temos um ano sem nada, então acredito que isso ainda é uma deficiência”.

“Quero dizer, as pessoas já estão fazendo previsões para o Oscar do próximo ano e há muito poucos nomes afro-americanos nessa lista. Minha filha tem que entender que ela deve que ser a mudança que ela quer ver. Ela não pode simplesmente sentar e presumir que as coisas já mudaram – assumir que as mentes das pessoas já estão abertas. Ou seja, vemos isso no cenário político agora: você tem que ser o instrumento da mudança”, finalizou.

BAFTA 2017 | La La Land é o grande vencedor do Oscar britânico; veja a lista de ganhadores