Advogado de Roman Polanski compara corte a nazistas após ter moção rejeitada

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Roman Polanski em julgamento pelo caso de estupro em 1977. Ele teve sua moção rejeitada para evitar mais tempo de prisão. E depois da decisão, o advogado do cineasta comparou o tribunal dos EUA com a Alemanha nazista.

“Sr. Polanski era tão justificado em fugir da ilegal conduta deste Tribunal como ele foi para fugir dos alemães que invadiram a Polônia”, relatou o advogado, Harland Braun, lembrando que Polanski é um sobrevivente do Holocausto. As informações são da Indiewire.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na moção rejeitada pela corte norte-americana, Braun afirma que “uma análise das questões legais e factuais neste caso criminal de 40 anos de idade pode concluir que a Ordem do Tribunal de 3 de abril de 2017 é moralmente incoerente, legalmente ilógico e factualmente enganosa.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio