“Terá a morte de nações inteiras em suas mãos”, diz Mark Ruffalo sobre Trump sair de acordo climático

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde a campanha presidencial americana, todos sabiam que Donald Trump não era exatamente amigo das causas relacionadas a questões climáticas globais.

Agora, a possibilidade de os Estados Unidos abandonarem efetivamente o Acordo de Paris, assinado em 2015 por quase 200 países, parece cada vez mais próxima. Nesta quarta-feira (31), várias manchetes abordaram o tema, afirmando que Trump deve efetivamente retirar o país do acordo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A reação de Holywood à notícia foi imediata. Em geral, a classe artística é mais ligada ao campo mais progressita, oposto às políticas conservadoras e nacionalistas encarnadas por Donald Trump. Nas redes sociais, artistas têm se manifestado com força a favor da permanência dos Estados Unidos no acordo.

Entre alguns posts reunidos pela Deadline, um mais enfáticos foi feito pelo ator Mark Ruffalo: “Se isso é verdade, ele terá a morte de nações inteiras em suas mãos. Pessoas procurarão os Estados Unidos em busca de retribuição pelas suas perdas”, escreveu o ator em seu twitter.

“Se você se importa com seus filhos, talvez deva reconsiderar sua decisão sobre o Acordo de Paris”, foi o post de Don Cheadle.

“Pois é, quem se importa com mudanças climáticas? Apenas todos que têm um filho. Republicanos no congresso precisam acabar com esse caos infantil”, escreveu a atriz e apresentadora Chelsea Handler.

“O que é diabólico sobre isso é que esses líderes sabem com o que estão lidando. Eles sabem que a ciência é real. Eles sabem que a mudança climática não é um boato”, disse Ron Perlman.

São apenas alguns exemplos entre muitos que têm sido publicados. A saída dos Estados Unidos não seria examante surpresa, já que o Acordo de Paris é criticado por Trump desde a campanha.

Contudo, como diversas forças se confrontam para que esse tipo de decisão seja tomada, é sempre possível que, através de negociações, o presidente deixasse de lado sua disposição inicial. A decisão oficial deve ser anunciada nos próximos dias.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio