Irmão de Carrie Fisher minimiza resultado de drogas na autópsia: “Não é novidade”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na segunda-feira (19) a AP revelou o resultado da autópsia de Carrie Fisher, na qual havia sinais de cocaína, heroína e ecstasy no organismo da atriz. E nesta terça-feira (20) o irmão dela, Todd Fisher, resolveu minimizar a situação. Em entrevista à Entertainment Online, ele revelou que o resultado não faz muita diferença com relação o que os fãs sentem pela irmã.

“Eu vou lhe falar da minha perspectiva que certamente não há nenhuma novidade sobre o fato de Carrie usar drogas. Se você quer saber o que matou ela, foi tudo”, afirmou Fisher. “Sem suas drogas, talvez ela tivesse nos deixado tempos atrás. Não estou chocado que parte da saúde dela foi comprometida pelas drogas”, completou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O irmão ainda elogiou os fãs da eterna Princesa Leia da franquia de filmes Star Wars. “Estamos emocionados com o apoio irresistível e interminável de seus fãs. Os poucos comentários negativos são esmagados por eles, eles vêm à sua defesa e nos permitem descansar”.

Carrie Fisher morreu no final de 2016 e, menos de 24 horas depois, sua mãe, a também atriz Debbie Reynolds, morreu. A causa da morte de Debbie, ao contrário da filha, já havia sido revelada: ela sofreu um acidente vascular cerebral – leia mais.

Debbie e Carrie tiveram um funeral conjunto – as duas foram cremadas e suas cinzas enterradas no mesmo lugar.

Globo de Ouro 2017 | Confira homenagem dedicada à Carrie Fisher e Debbie Reynolds

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio