Jada Pinkett Smith diz que cinebiografia de Tupac distorceu sua relação com o rapper

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A mulher de Will Smith, Jada Pinkett-Smith, foi uma grande amiga do falecido rapper Tupac Shakur, assassinado em 1996. Os dois eram bem próximos desde que frequentavam o colégio juntos, nos anos 1980.

No entanto, a atriz não ficou nem um pouco contente com o modo como essa relação foi retratada no filme, All Eyez on Me, que estreou na última semana nos Estados Unidos. Ela foi até o Twitter e criticou o filme dizendo que ele não representa os fatos reais e colocando em dúvida a biografia.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Me desculpem… minha relação com Pac é preciosa demais para essas cenas de All Eyez on Me serem de verdade”, comentou Jada.

A atriz comentou uma cena em que Shakur lê um poema romântico para ela, apesar dos dois nunca terem tido um relacionamento romântico, além de criticar uma outra cena em que mostra o falecido rapper dando um adeus emocionado, antes de ir para a Califórnia.

“Pac nunca leu aquele poema para mim. Eu nem sabia que aquele poema existia, até ele ser colocado em seu livro”.

“Pac nunca se despediu de mim. Ele precisou viajar abruptamente e não foi para seguir sua carreira”.

“Eu nunca estive nos shows de Pac, porque ele pediu. Nunca brigamos nos bastidores. A imaginação da minha relação com Pac foi dolorosa”, completou Jada.

Apensar das críticas, Jada elogiou o ator Shipp Jr, que interpreta Tupac, e a atriz Kat Graham, que a interpreta no filme.

“Para Shipp e Kat, obrigado por darem tanta paixão para os seus personagens”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio