Os membros da banda Pink Floyd se sentiram responsável pela família de um de seus funcionários, Peter Watts, que infelizmente morreu de overdose em uma das turnês. Se tratava do pai da atriz Naomi Watts, que revelou essa informação ao jornal inglês The Guardian recentemente. Segundo ela, a história aconteceu quando ela ainda tinha sete anos, após a morte de seu pai, em 1976, aos 31 anos.

“Ele não tinha guardado nenhum dinheiro e a minha mãe também não tinha nada, então a banda foi muito gentil”, revelou a atriz, que agora tem 48 anos. “Eles deram alguns milhares de dólares para a minha mãe para que seguíssemos com as nossas vidas. Foi uma quantia generosa e um gesto muito carinhoso deles”, completou.

A banda também entregou para Naomi Watts algumas imagens do pai. Em uma delas o engenheiro de Som do Pink Floyd aparece sorrindo, algo que a atriz nunca tinha visto. “Talvez eu tenha três fotos dele e duas memórias, todas as imagens são com ele fora de foco ou lá no fundo”, explicou.


A clássica banda britânica era formada por Nick Mason, Roger Waters, David Gilmour, Richard Wright e Syd Barrett. Os dois últimos já faleceram.