Hugh Hefner manteve diário dando nota para cada transa, e guardou vídeos de orgias dos anos 70 e 80

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O falecido Hugh Hefner, fundador da Playboy, manteve diários tanto em escrita quanto em vídeo de suas explorações sexuais, segundo testemunhas que viram o material. Agora a questão é: Quem fica com esses diários?

Um perfil de Hefner publicado no Washington Post em 1999 revelou que o empresário “mantinha diários de suas atividades sexuais em cadernos que ficavam trancados em seu cofre, no quarto”. “Havia pilhas e pilhas deles”, conta a ex-amante Carrie Leigh ao TheWrap.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Na coluna da esquerda, ele colocava o nome da pessoa. Ao lado disso, o tipo de sexo que fizeram. E além de tudo isso, ele ainda dava notas. A++ era a nota mais alta, até o C-, que era a pior”, contou ainda.

Leigh ainda confirmou que Hefner mantinha câmeras em seu quarto funcionando o tempo todo, registrando especialmente as orgias que rolavam por lá durante os anos 1970 e 1980. Hefner gostava de assistir essas fitas enquanto transava com a namorada da vez.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio