Shailene Woodley relembra dia em que foi presa: “Me despiram e revistaram meu traseiro”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz Shailene Woodley contou em entrevista à Marie Claire sua experiência com abuso policial ao ser presa em um protesto contra o oleoduto Dakota Access, nos EUA, que poderia prejudicar uma comunidade indígena.

A prisão aconteceu em outubro de 2016, quando Shailene foi acusada de invadir propriedade privada e “engajar-se em uma manifestação ilegal”. “Eu lembro de pensar: ‘Isso é uma m**** do tipo Divergente’. A única vez que eu vi tanques de guerra e esse tipo de equipamento foi nas cenas de guerra no set do filme”, contou ela, se referindo a saga futurista da qual participou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Eles me despiram para me revistar. Me mandaram tirar a roupa, me curvar, separar as nádegas, esse tipo de coisa. Revistaram o meu traseiro para procurar drogas, você acredita?”, disse.

“Quando você vai parar em uma cela, você sabe que ninguém pode te salvar. Se um incêndio começar e eles decidirem não abrir a porta, você vai morrer. Você vira um animal enjaulado”, descreveu.

“Eu tive tanto trauma. Fiquei me perguntando: ‘Meu Deus, o que faço agora?’. Foi uma época de depressão”, disse ainda.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio