Atriz alemã é quarta mulher a acusar Roman Polanski de estupro; caso aconteceu em 1972

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz alemã Renate Langer acusou o diretor Roman Polanski de estuprá-la quando tinha apenas 15 anos de idade. Langer revelou tudo ao The New York Times, dizendo que as duas ocasiões em que o diretor abusou sexualmente dela ocorreram em 1972.

Langer conta que nunca reportou o estupro porque tinha medo da reação de seus pais. “Minha mãe teria um ataque cardíaco. Eu me senti envergonhada, e perdida, e sozinha”, diz Langer.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atriz diz que o primeiro estupro ocorreu no apartamento de Polanski em Gstaad, Suíça. Meses depois, o diretor ligou para Langer a fim de “se desculpar”, e a convidou para fazer um papel em seu filme Que?, que seria lançado ainda em 1972. Acreditando que o diretor estava arrependido, aceitou a proposta – quando as filmagens acabaram, Polanski a teria estuprado uma segunda vez.

Langer conta que tentou evitar o segundo estupro ao atirar vidros de perfume e até uma garrafa de vinho em Polanski. Ela é a quarta mulher a se identificar como vítima de abuso do diretor, vencedor do Oscar por O Pianista (2002) – Samantha Geimer, Charlotte Lewis e uma mulher identificada apenas como Robin M. já fizeram acusações anteriores.

Polanski comenta acusação anterior: “Isso já acabou”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio