Heather Ross, uma amiga de longa data da falecida Carrie Fisher, contou em entrevista o jeito para lá de irreverente que a estrela de Star Wars achou para apoiá-la quando um produtor de Hollywood a assediou.

“Carrie me mandou uma mensagem certo dia que dizia: ‘Eu acabei de vê-lo no estúdio da Sony”, contou Ross à Mix FM. “Ela descobriu onde era o escritório dele e deixou uma ‘supresa’ lá”.

“Era uma caixa enorme com uma língua de vaca dentro, comprada no famoso açougue do Jerry, em Los Angeles. A língua de vaca tinha um bilhete junto: ‘Se você tocar minha querida Heather ou qualquer outra mulher de novo, a próxima entrega em seu escritório será uma caixa muito menor, com algo que pertence a você dentro dela'”, contou Ross.


A amiga de Fisher não revelou o nome do produtor, mas garantiu que não se tratava de Harvey Weinstein, que foi acusado por dezenas de mulheres de assédio ou abuso sexual.