Em coluna para a Variety, a atriz Connie Nielsen, reconhecida mais recentemente pelo papel de Rainha Hyppolita em Mulher-Maravilha, se juntou às mulheres acusando o produtor Harvey Weinstein de assédio.

“Eu trabalhei no filme O Grande Ataque [2005] com Harvey Weinstein, onde avisei minha colega de elenco mais jovem a não aceitar os convites dele para drinques a não ser que o grupo todo estivesse lá”, descreve Nielsen, dando a entender que a fama de Weinstein como assediador era reconhecida nos círculos de Hollywood.

 


“Eu nunca tinha tido, pessoalmente, problemas com Harvey quando o encontrei em ocasiões sociais ou profissionais. Por isso, foi um choque quando ele resolveu colocar a mão na minha coxa durante o jantar onde divulgávamos O Grande Ataque, ao qual tanto meu namorado da época quanto meu irmão compareceram”, escreve ainda.

“Eu imediatamente peguei a mão dele da minha coxa e a apertei, para machucá-lo, colocando ela de volta na sua própria perna. Eu saí de perto dele assim que pude e passei o resto de minha noite longe – havia simplesmente me esquecido disso, ou não pensado muito nisso, até os relatos de outras mulheres aparecerem”, diz por fim.

Rose McGowan, Angelina Jolie, Ashley Judd, Gwyneth Paltrow, Asia Argento, Léa Swydoux, Lena Headey, Brit Marling e outras muitas mulheres (já são mais de 50) acusaram Weinstein de assédio.