A atriz Brit Marling adicionou sua voz ao grupo de mais de 50 mulheres acusando o produtor Harvey Weinstein de assédio sexual. A estrela é conhecida por seu papel na série The OA, da Netflix, e em filmes independentes como A Outra Terra.

“Eu também fui a uma reunião com Harvey Weinstein pensando que talvez minha vida toda estivesse prestes a mudar para melhor”, escreveu Marling ao The Atlantic. “A reunião era em um bar de hotel, e lá encontrei uma assistente mulher que me levou até o quatro de Harvey (‘porque ele é um homem muito ocupado’). Eu senti minhas defesas serem acionadas, mas a presença dela me confortava um pouco”.

“Até o momento em que ela foi embora, é claro. Então eu senti um terror na boca do meu estômago quando fiquei sozinha com Harvey. Ele também se ofereceu para me dar uma massagem, além de champanhe e morangos. Fiquei paralizada em minha cadeira quando ele sugeriu que tomássemos um banho juntos. Como eu poderia não ofender esse homem, que poderia abençoar ou destruir minha carreira?”, escreve ainda.


Para Marling, ficou claro que Weinstein queria “sexo ou alguma troca erótica” entre eles. A atriz se junta a nomes como Gwyneth Paltrow, Angelina Jolie, Asia Argento, Léa Seydoux, Ashley Judd, Rose McGowan e muitas outras nas acusações contra o produtor.