A ex-Pussycat Dolls Kaya Jones utilizou sua conta no Twitter para fazer uma série de revelações sobre como as integrantes do grupo eram vítimas de abuso durante seu período de atividade.

Jones comparou o girl group com uma “roda de prostituição”. “Essa é a minha verdade. Eu não estava em um girl group, era uma roda de prostituição – só que nós cantávamos e éramos famosas. Enquanto isso todo mundo nos usava e fazia dinheiro”, escreveu.


“Quam ruim isso era, as pessoas me perguntam. Ruim o bastante para me fazer desistir dos meus sonhos, das minhas amigas de banda, e do meu contrato de 13 milhões de dólares. Nós sabíamos que íamos chegar ao número 1 das paradas”, continuou.

“Eu quero que a líder do grupo confesse porque outra de suas garotas cometeu suicídio. Conte ao público como você nos quebrou mentalmente”, disse, acusando. “Para ser uma parte daquele time você tinha que fazer sua parte, o que significa dormir com quem quer que eles mandassem você dormir. Se você não fizesse isso, eles não tinham como te chantagear”.