Depois de acusar a ex-namorada, Cathriona White, de tentar chantageá-lo em 2013 com a justificativa de que o ator teria passado doenças sexualmente transmissíveis a ela, Jim Carrey agora alega que a White forjou testes de DSTs no passado, quando os dois se conheceram, como informa a Revista Monet.

A acusação faz parte do plano da defesa de Carrey para provar que o ator não teve envolvimento com o suicídio de White, que ocorreu em setembro de 2015.

Segundo os advogados do ator, White teria usado exames falsos com a finalidade de simular que não era portadora de nenhuma DST. A importância da ação da defesa se dá devido aos fatos dos pais de White moverem uma ação contra Carrey, alegando que o ator transmitiu doenças à filha do casal, o que teria agravado seu caso de depressão e a levado ao suicídio.


Os pais da ex-namorada de Carrey ainda acusam o ator de ter comprado remédios de DST para ela, e com tais medicamentos ela teria cometido o suicídio.