A cantora Kelly Clarkson rebateu, em entrevista à Attitude, os críticos de seu peso. Após ficar grávida, a cantora não recuperou o corpo magérrimo de antes, e contou que durante boa parte da juventude batalhou contra a bulimia.

“Quando eu era muito magra, queria me matar. Eu estava deprimida, por dentro e por fora eu era muito triste, por anos a fio. Hoje sou feliz, mas ninguém liga, porque esteticamente era melhor antes”, disse ela.

“Foi um tempo muito sombrio para mim. Eu achei que a única forma de me livrar dessa pressão pela magreza, da minha doença, era desistir da minha carreira. Eu acabava com meus joelhos e pés, porque eu corria muito. Eu estava na academia o tempo todo”, contou.


O novo disco de Clarkson, intitulado Meaning of Life, chega às prateleiras no dia 27 (sexta-feira).