Ex-procurador queria a ajuda de Angelina Jolie para capturar criminoso de guerra africano

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Informações vazadas da Corte Penal Internacional pelo The Sunday Times revelaram que o ex-procurador-chefe da Corte, o argentino Luis Moreno Ocampo, buscava utilizar da ajuda de algumas estrelas de Hollywood para resolve conflitos internacionais. Um desses astros era a atriz Angelina Jolie, a qual Ocampo queria utilizar como isca para prender o criminoso de guerra africano Joseph Kony.

Ocampo teria recrutado Jolie há mais ou menos 5 anos, e pretendia que ela e o então marido Brad Pitt se unissem às forças especiais norte-americanas para prender Kony na República Centro-Africana. “Esqueça outras celebridades, ela é a única. Ela gostaria de prender Kony. Ela está pronta. Provavelmente Brad também irá” dizia uma mensagem de Ocampo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Brad está sendo solidário. Vamos discutir a logística. Muito amor, beijos” respondeu Jolie, que segundo informações, pretendia atrair o criminoso com um jantar. Acontece que Ocampo acabou ficando vidrado na atriz, que parou de responder suas mensagens, enquanto o procurador enviava para ela juras de amor.

Ocampo também havia entrado em contato com Sean Penn, para que ele investigasse conflitos na Palestina; e com George Clooney, o qual o procurador queria a ajuda para controlar satélites na Líbia.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio