De acordo com o site TMZ, uma atriz que não foi identificada está procesando o produtor Harvey Weinstein por tê-la estuprado em um hotel na cidade de Beverly Hills, em Los Angeles, no ano de 2016.

A anônima mulher alega que houve um problemático encontro com Harvey em 2015, quando ela o conheceu para conversarem sobre um papel na série Marco Polo, da Netflix. Ela alega que durante o encontro, ele a prendeu no local e se masturbou em sua frente.

O estupro aconteceu um ano depois, quando se encontraram novamente no hotel Montage, para, segundo ele, comemorar o papel na série, coisa que nunca aconteceu. Assim que estavam juntos no quarto, ela afirmou que Weinstein saiu do quarto antes de retornar em um roupão, de ter a jogado na cama, tirado sua calça e ter forçado sexo oral nela. Depois que ela empurrou sua cabela, ele usou seu peso e força para mantê-la deitada enquanto penetrava em sua vagina.


No processo judicial, a vítima afirma que a empresa Weinstein Company sabia do ocorrido, então ela também está processando a empresa junto a um dos seus donos.