Criador de Mad Men recebe segunda denúncia de assédio: “Ele é um terrorista emocional”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A roteirista Marti Noxon, que trabalhou em apenas dois episódios de Mad Men entre 2008 e 2009, mas desde então estabeleceu-se na TV graças ao sucesso de sua criação UnREAL, usou o Twitter para fazer a segunda acusação de assédio contra Matthew Weiner.

Kater Gordon, também ex-roteirista de Mad Men, foi quem primeiro acusou o criador da séri de assédio sexual por conta de incidente enquanto ela trabalhava na série – saiba mais.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Matthew Weiner é muitas coisas. Ele é esperto e culto, mas também, nas palavras de um de seus colegas, um ‘terrorista emocional’, que vai te atormentar, seduzir ou agredir na tentativa de fazer com que suas exigências sejam atendidas. Esse tipo de personalidade sempre cria um ambiente em que todo mundo está na defensiva, sem saber qual é sua posição com o ‘chefe’”, escreve Noxon.

“Nesse ambiente, Matthew dizer para Kater que ela ‘devia a ele sua carreira’, e que portanto deveria tirar a roupa, poderia não ser uma piada. Todo mundo no set de Mad Men, independente do gênero e da sua posição na hierarquia da série, foi afetado por essa atmosfera. Por que não o denunciamos? Bom, porque parecia que deveríamos estar gratos por trabalhar com ele, visto que é enormemente talentoso”, escreve ainda.

“Tomar uma ação contra ele podia significar perder o emprego, e para isso as pessoas tinham que contemplar se tinham dinheiro no banco ou família que fosse ajudá-las. Quando favores sexuais são adicionados às ferramentas que alguém pode usar para se manter em um emprego, isso pode ser desestabilizador ou devastador para esse alguém. Pode não ser ilegal, mas é opressivo. Eu testemunhei isso acontecer, e experimentei um pouco disso por mim mesma”, declara por fim.

Confira a declaração completa de Noxon.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio