Jornalista diz que James Toback, diretor acusado de assédio, a mandou ameaças de morte após críticas ruins

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A crítica Janet Maslin, jornalista que já fez parte da equipe do The New York Times, acusou o diretor e roteirista James Toback, já citado por mais de 300 mulheres em denúncias de assédio sexual, de lhe enviar ameaças de morte.

Segundo Maslin, o comportamento abusivo começou quando ela publicou no jornal uma crítica negativa do filme de estreia de Toback na direção, Fingers (1978).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Falando ao The Daily Beast, Maslin contou que recebia ligações no meio da noite de um homem que ela não conhecia, mas descobriu mais tarde ser Toback: “Ele me dizia, sempre: ‘Eu vou te matar, sua vadia’”.

“Ele ficava disfarçando sua voz, ficando mais grave ou mais fina. Era sempre um tom muito ameaçador, eu fiquei assustada. Naquela época eu deixava meu telefone ser publicado na lista. Hoje em dia eu não estou mais listada, por causa disso”, disse ainda.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio