Membro dos Beastie Boys condena seu pai após acusações de assédio sexual contra ele

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O dramaturgo e escritor Israel Horowitz foi acusado de assédio sexual por nove mulheres, e seu filho, o rapper Adam Horowitz, conhecido como Ad-Rock no grupo Beastie Boys, acredita nas acusadoras.

“Eu acredito que as histórias que essas mulheres contaram são reais, e estou disposto a apoiá-las como for preciso”, disse Ad-Rock em declaração oficial ao The New York Times.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As acusações contra Horowitz vão de meados dos anos 1980 até 2016, e incluem ações sexuais inapropriadas em ambientes de trabalho e até estupro. O dramaturgo lançou sua própria declaração, clamando ter uma “memória diferente” dos eventos descritos.

As acusações contra Horowitz são as mais recentes em uma série de denúncias de abuso desencadeadas pela matéria do The New York Times expondo o comportamento predatório do produtor Harvey Weinstein, que desde então foi demitido de sua companhia.

Kevin Spacey, Louis C.K., James Toback, John Lasseter, Jeffrey Tambor e muitos outros nomes do entretenimento foram envolvidos em denúncias desde então.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio