Roteirista de Crash: No Limite vai processar mulher que teria feito acusação falsa de estupro contra ele

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em meio a onda de recente acusações de assédio contra grandes homens da indústria cinematográfica, a publicitária Haleigh Breest veio a público e acusou o diretor e roteirista Paul Haggis, mais conhecido por Crash: No Limite, de tela violentado sexualmente.

Higgins rebateu e disse que as acusações são falsas. Segundo ele, Breest o teria ameaçado em duas ocasiões, entre novembro e dezembro, dizendo que iria levar a história a público caso ele não pagasse a ela um valor de US$ 9 milhões. Isso teria causado problema de ansiedade no cineasta.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Devido a isso, Higgins entrou com um processo contra a mulher, de modo que sua advogada acredita que a acusação foi feita em meio a crença de Breest de que ela não teria que provar nada graças às recentes ondas de acusações contra homens de Hollywood.

Indo na contramão, Breest também entrou com um processo contra Higgins, alegando que ficou ultrajada com as resposta de Higgins em relação ao caso.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio