Publicidade

Greta Gerwig não vai mais trabalhar com Woody Allen após acusações de abuso

Publicado por Caio Coletti

10/01/2018 09:19

A atriz Greta Gerwig foi pressionada por alguns repórteres durante essa temporada de premiações sobre seu trabalho com Woody Allen, que foi acusado de abusar sexualmente da filha Dylan Farrow.

Em entrevista ao The New York Times, Gerwig tomou uma posição definitiva quanto ao assunto, dizendo que “não vai trabalhar novamente” com o diretor após a colaboração em Para Roma, Com Amor (2012).

“Eu queria falar de Woody Allen, porque já me perguntaram isso algumas vezes. Eu trabalhei com ele em um filme que saiu em 2012, e desde então tenho pensado seriamente e profundamente sobre isso, e precisei de algum tempo para reunir meus pensamentos”, disse.

Filha que acusou Woody Allen de abuso detona atores que trabalham com o pai

“Eu só posso falar por mim mesma nesse assunto: se eu soubesse na época o que eu sei agora, eu não teria atuado no filme. Eu não trabalhei com ele desde então, e não trabalharei com ele de novo”, cravou.

“Os dois textos de Dylan Farrow denunciando-o me fizeram perceber que estou aumentando a dor de outra mulher, e meu coração se quebrou quando percebi isso. Eu cresci vendo os filmes dele, e eles informaram minha forma de ser artista, e não posso mudar isso agora, mas posso tomar decisões para o meu futuro”, completou.

No Twitter, Farrow reagiu imediatamente à entrevista, dizendo: “Greta, obrigada por sua voz, obrigada por suas palavras. Por favor, saiba que elas são profundamente sentidas e apreciadas”.

Publicidade