Cate Blanchett defende reabertura de caso de Woody Allen na justiça

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Cate Blanchett, que venceu um Oscar sob o comando de Woody Allen no filme Blue Jasmine (2013), respondeu a questões sobre o caso de abuso infantil contra o diretor, levantado por sua filha adotiva, Dylan Farrow.

“Como você consegue contrapor ser uma ativista do #MeToo e do Time’s Up com seu silêncio sobre ter trabalhado com Woody Allen?”, perguntou a jornalista Christiane Amanpour para a atriz na CNN.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Festival de Cannes 2018 | Cate Blanchett será presidente do júri

“Eu não acho que fiquei em silêncio. Na época em que trabalhei com Woody Allen, eu não sabia dessas acusações”, respondeu Blanchett. “Na época, eu disse que era uma situação dolorosa e complicada para a família, e que eu esperava que eles pudessem resolver isso”.

“Se essas acusações precisam ser reexaminadas, porque se eu não me engano elas já passaram por julgamento… Eu acredito muito no sistema da justiça, e em ter precedentes legais. Se esse caso precisa ser reaberto, eu absolutamente apoiaria isso”, continuou.

“Hashtags e comentários nas redes sociais são importantes para levar certas causas à consciência das pessoas, mas elas não podem ser o juiz e o júri nesses casos”, ressalvou por fim. “Eu acho que esses casos precisam ir para julgamento, assim esses abusos podem ser punidos e vítimas futuras possam se proteger através do precedente legal”.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio