Publicidade

Porta-voz do presidente Vladimir Putin compara denunciadoras de Harvey Weinstein com prostitutas

Publicado por Pedro Vieira

30/03/2018 22:33

Mais uma capítulo do escândalo envolvendo o mega produtor acusado de assédio sexual Harvey Weinstein acaba de surgir. Entretanto, dessa vez não foi Weinstein que fez alguma coisa ou uma nova denúncia que surgiu contra ele, e sim o pouco conhecido Dmitry Peskov, porta-voz do presidente russo Vladimir Putin, que falou algo inadequado.

Durante uma entrevista a uma rádio em Moscou, Peskov teria comparado as atrizes que acusaram Weinstein de assédio sexual a prostitutas, afirma o Deadline.

A fala teria surgido enquanto Peskov defendia um membro do parlamento russo chamado Leonid Slutsky, que também vem sendo acusado de assédio sexual.

Atriz que denunciou Harvey Weinstein diz que ofertas de trabalho melhoraram

Na entrevista, Peskov comparou a situação de Slutsky a de Weinstein e então falou sobre as vítimas de abuso sexual, dizendo que elas fizeram muitas coisas “não compatíveis com os conceitos de dignidade e honra. Elas ganharam milhões de dólares e dez anos depois, elas dizem que Weinstein é culpado. Talvez ele seja um bastardo, mas nenhuma delas foi para a polícia! Não, elas queria ganhar 10 milhões de dólares. Como você chama uma mulher que dorme com um cara por 10 milhões? Ela se chama prostituta”.

Na Rússia, não há leis em relação a abusos sexuais e poucos casos são denunciados.

Publicidade