O astro Sean Penn vai estrear como escritor com o livro Bob Honey Who Just Do Stuff, ainda sem tradução para o português – e a trama satírica não poupa críticas ao atual presidente dos EUA, Donald Trump.

O ator hollywoodiano tem sido um crítico vocal da presidência de Trump desde o seu início, e no livro retrata um trapaceiro chamado Bob Honey que escreve uma carta venenosa para um presidente identificado apenas como Mr. Landlord.

Jim Carrey pinta caricatura de Donald Trump como Bruxa Má do Oeste


“Muitas pessoas americanas maravilhosas, mas cheias de dor e raiva, te elegeram. Muitos russos também. Sua posição é um asterisco aceito tão literalmente quanto os seus ‘fatos alternativos'”, escreve Penn em certo trecho (via Deadline).

“Apesar da posição continuar sendo real, você não é e nem nunca vai ser. Um milhão de mulheres deixaram a sua pênis-idência minúscula ao saírem nas ruas de Washington no mesmo dia de sua posse fracassada. Você não é um presidente precisando de um impeachment, você é um homem precisando de uma intervenção. Nós não somos um povo precisando de uma intervenção, somos uma nação precisando de um assassino de aluguel”, continua.

“Me manda um tuite, vadia. Eu te desafio”, conclui. O livro ainda não foi lançado em forma física nos EUA, apenas em audiobook, com Penn assinando o tomo sob o pseudônimo Pappy Pariah.