Cantora confessa ser portadora de AIDS após ex-namorado tentar chantageá-la

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A cantora Conchita Wurst, conhecida por vencer a competição musical Eurovision em 2014, revelou ser HIV-positiva no Instagram.

A exposição do diagnóstico veio depois de um ex-namorado de Wurst tentar chantageá-la com a informação. Wurst, cujo nome verdadeiro e Thomas Neuwirth, chamou a atenção em 2014 por ser a primeira drag queen a vencer a competição do Eurovision.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Desde que recebi o diagnóstico, estou em tratamento médico, e por muitos anos, sem interrupção, estou abaixo do limite detectável de vírus, o que significa que não sou capaz de transmití-lo para ninguém”, escreveu.

“Até agora, eu não quis vir a público com essa informação por vários motivos, dois dos quais listarei aqui: primeiro, minha família e meus amigos, que sabem de tudo e me apoiaram de forma integral, a quem queria poupar a atenção midiática conectada ao diagnóstico de seu filho, neto, amigo e irmão”, continuou.

“Segundo, é uma informação que é relevante apenas àqueles com quem tive contato sexual ou posso ter contato sexual”, completou.

Charlie Sheen é processado pela ex-namorada por exposição ao vírus HIV

Wurst, de 29 anos, foi elogiada nas redes sociais por sua decisão de dividir o diagnóstico com o público.

“Discutir sobre o seu status de HIV é sempre algo pessoal, e a opção de não falar sobre isso deveria estar aberta a todos, sem chantagem ou pressão”, disse Ian Green, gerente da ONG Sexual Health, ao DigitalSpy.

“Conchita tem feito tantas coisas boas desde 2014, quando venceu o Eurovision, e mostrou mais uma vez sua força de caráter na forma como lidou com essa situação”, completou.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio