A atriz Charlize Theron está quebrando estereótipos da “mãe perfeita” em nova entrevista com a revista Elle, dizendo que seus filhos “a deixam p*ta da vida” eventualmente, e que seria incapaz de criá-los sem a ajuda de sua própria mãe.

“Tecnicamente, eu sou o que as pessoas chamariam de mãe solteira, mas a verdade não é essa”, contou. “Eu nunca poderia subestimar o que minha mãe faz por mim e por meus filhos. Também meus amigos e o restante da minha família. As pessoas acham que eu tenho 40 pessoas contratadas para cuidar dos meus filhos, mas não – como todo mundo, tenho uma babá só e muita gente que me ajuda”.

“Na primeira vez em que fui mãe [em 2012, de um garoto adotado], achei que tinha que fazer tudo sozinha, tentei ser a supermãe, mas isso não é realista”, diz ainda a atriz sul-africana. “Na segunda vez [em 2015, de uma garota também adotada], percebi que eu e minhas crianças ficávamos mais felizes quando eu pedia ajuda e fazia as coisas direito. É simples assim”.


Tully | Charlize Theron precisa de ajuda com os filhos em novo trailer

“Ser mãe me fez ver as coisas de forma mais clara. Aos 20 anos, ter um filho era a coisa mais assustadora que eu poderia pensar. Aos 30, achei que estava preparada, mas pensava: ‘Meu Deus, espero que não seja só uma vontade de ter filhos que passe uma vez que eles estejam aqui'”, brinca a vencedora do Oscar por Monster: Desejo Assassino (2003).

“Eu tenho dias ruins, tomo descisões erradas. Quando as crianças tem seus momentos mais irritadiços e fazem birra por qualquer coisa, eu fico p*ta da vida. Eles escolhem os piores momentos para isso. No entanto, após seis anos de maternidade, eu nunca me arrependi”, completou.

Theron retorna aos cinemas como uma mãe cansada recebendo a ajuda de uma babá mágica em Tully, que a reúne com o diretor Jason Reitman e a roteirista Diablo Cody (Juno, Jovens Adultos). A estreia ficou para 24 de maio.