Charlie Sheen alega que a mulher que está processando-o por supostamente expô-la ao vírus HIV é uma prostituta que sabia que ele era soropositivo.

Em declaração obtida pelo Daily Mail, o ex-astro da série Two and a Half Men disse que a mulher, não identificada por nome em documentos judiciais, fazia sexo “centenas, senão milhares” de homens.

Em um processo aberto no ano passado, a mulher alegou que Sheen teve relações sexuais sem proteção com ela antes de revelar que ele era HIV positivo. O ator admitiu ter dado dinheiro e presentes a ela durante seu relacionamento de menos de dois meses.


No entanto, Sheen afirma que contou para a acusadora sobre seu diagnóstico de HIV no momento em que se conheceram.

Charlie Sheen deve R$ 17 milhões em impostos, diz site

Ele acrescenta que a “prostituta” vem pressionando-o por dinheiro e está rondando a sua casa e a casa de seu pai, Martin Sheen. Ele alega que a mulher também assinou um acordo de confidencialidade antes de fazer sexo com ele.

Em 2016, as autoridades consideraram iniciar uma investigação contra Sheen em meio a alegações de que ele expôs várias outras mulheres à doença sexualmente transmissível sem avisá-las.