A história da atriz Allison Mack, conhecida pelo papel de Chloe Sullivan em Smallville, e o culto religioso/sexual NXIVM, que reportadamente transformava mulheres em escravas sexuais e as marcava com ferro quente, está ficando cada vez mais bizarra.

Promotores do caso disseram em tribunal, segundo a People, que Mack se casou com outra atriz, Nicki Clyne, dentro do culto – diante de insistência do fundado do NXIVM, Keith Raniere.

História de culto com escravas sexuais de estrela de Smallville vai virar série


Clyne atuou como Cally Tyrol durante quatro temporadas de Battlestar Galactica, e depois virtualmente sumiu do mapa de Hollywood até ressurgir na série Personal Space, do Facebook.

Frank Parlato, um jornalista que ficou entre 2007 e 2008 no culto antes de sair e se tornar um de seus principais críticos, conformou para a People que Clyne já era membro quando ele estava por lá.

As atrizes teriam supostamente se casado em 2017, como uma forma, sugerida pelo “Messias” Raniere, de manter Clyne presa ao grupo.

Mack, de 35 anos, compareceu ao Tribunal Federal do Brooklyn na terça (01) após pagar fiança de US$ 17 milhões para aguardar julgamento em liberdade.

Mack foi vista no México com Raniere, pouco antes do próprio ser preso. Uma companheira de elenco de Mack em Smallville, Kristin Kreuk (Lana Lang), também foi acusada de participar do culto – mas negou tudo em declaração.